“Estamos amenizando o sofrimento de inocentes”, diz presidente de entidade que atua no Pantanal

8 de dezembro de 2020

Tobias Costa/Projeto Solos

Juliana Camargo, presidente da AMPARA Animal, conta como organização se tornou linha de frente no salvamento de animais e sua visão sobre a destruição do bioma pelo fogo


As imagens de extensas áreas consumidas pelo fogo e animais com patas queimadas circulou para além das fronteiras do Brasil e escancarou a grave destruição do Pantanal no segundo semestre deste ano.

Com a inércia do governo federal, que chegou até mesmo a minimizar o avanço do fogo no bioma, setores da sociedade civil passaram a se organizar e seguir para áreas afetadas.

Nesse contexto, o trabalho da AMPARA Animal se destacou. Isso porque, para além do que as imagens de drones podem mostrar, áreas antes verdes reduzidas a poeira e cinzas, animais do rico e diverso bioma foram duramente afetados. A entidade está na região participando do resgate e cuidados aos animais que estão conseguindo ser salvos. Isso porque muitos acabam chegando tão debilitados, que resta muito pouco a se fazer.

Leandro e Juliana | Foto: reprodução

“Quando eu cheguei na região era início da queimada. Muitos animais, quando tentavam buscar refúgio atravessando o rio encontravam fogo do outro lado”, relata Juliana Camargo, presidente da AMPARA Animal.

Juliana acredita que o Pantanal vai demorar muito tempo para se recuperar de tudo que aconteceu e que “nunca mais será o mesmo”.

“Por mais que estejamos fazendo o melhor que a gente pode, sabemos que chegamos tarde demais”, lamenta. Juliana, que além de presidir a AMPARA Animal é também fundadora da entidade, exalta a organização da sociedade civil diante de uma situação tão difícil.

Emocionada, Juliana Camargo reconhece que ainda há muito trabalho pela frente, mas traz consigo a esperança por dias melhores. “Não tem como nós sermos os mesmos depois de tudo que a gente vivenciou aqui no Pantanal. Mas a gente não vai desistir jamais. Simplesmente pelos inocentes. É o que a gente está fazendo aqui: amenizando o sofrimento de inocentes”, conclui.

A AMPARA Animal segue em campanha de financiamento para continuar o trabalho no Pantanal. Para saber mais e ajudar, clique aqui.